Blog sobre desenvolvimento de software (Java, muito Java!), inovação tecnológica e cotidiano do Universo de TI. Acesse notícias, tutoriais, material de cursos e eventos, código, desafios, soluções, opiniões, pensamentos, divagações, balbuciações e abobrinhas diversas. Deixe seu comentário!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

POSCOMP 2013

Quem leu meu artigo "POSCOMP 2010" sabe que o POSCOMP é um exame de múltipla escolha com 70 questões, exigido pelos melhores programas de pós-graduação em Ciências da Computação / Engenharia da Computação / Engenharia de Sistemas / Sistemas de Informação / Informática e áreas correlatas no Brasil.

Se você pretende entrar em programas de mestrado / doutorado em computação na USP, UNICAMP, UFSCar, UNIFESP, PUC-Rio, UFRJ, UFMG, UNB, UFPE, UFPR, IME–RJ, UFRGS, UFSC, etc é recomendável prestar o exame. Esses programas geralmente usam o POSCOMP tanto na seleção de mestrandos e doutorandos quanto como critério para distribuição de bolsas.

O exame é divido em três grandes áreas: Matemática, Fundamentos da Computação (que contém a maior parte das questões) e Tecnologia da Computação.

O objetivo dos candidatos buscando vagas em programas de excelência é ficar acima da média geral. Essa é historicamente baixa. A média de acertos entre 2002 e 2011 foi de aproximadamente 25 questões (~35%). Isso mostra o nível de exigência do exame.

Eu prestei o exame em 2010. Com os resultados do exame garanti vagas em bons programas de pós-graduação, incluindo o Programa de Engenharia de Sistemas e Computação na COPPE / UFRJ e no Departamento de Informática da PUC-Rio, ambos conhecidos pela excelente produção científica e pelo conceito máximo na avaliação da CAPES.

É claro que esses programas levam em consideração muitas outras coisas além do POSCOMP. Dentre elas: histórico acadêmico, cartas de recomendação, envolvimento com atividades de pesquisa (Iniciação Científica e publicações), currículo, etc. Um fator importante é buscar uma área de pesquisa de seu interesse e, dentro dessa área, orientadores que possam guiá-lo em suas atividades de pesquisa (é costumeiro que alunos de pós-graduação sigam a linha de pesquisa de seus orientadores).

Nesse domingo (29/09/2013) voltei ao IME-USP para prestar o POSCOMP pela segunda vez. Segue a prova com gabarito oficial



Para candidatos interessados em prestar o POSCOMP em 2014, tomei a liberdade de fazer upload dos 4 últimos exames para o Scribd (extraídos do site da SBC). 


Boa sorte a todos que estão aguardando os resultados oficiais!

PS: Se você prestou o POSCOMP por favor deixe um comentário com suas impressões sobre o exame.


UPDATES

  1. Criei uma planilha no Google para estimarmos a média de 2013.
    Link: Média POSCOMP 2013
  2. Gabarito provisório substituído pelo definitivo.
  3. Planilha para correção da prova conforme gabarito definitivo.
    Link: Correção POSCOMP 2013

58 comentários:

Lucas daniel monteiro dos santos disse...

A prova estava mais difícil do que a do ano passado. A questão 14 acredito que será anulada, pois a alternativa marcada como correta está errada, e nenhuma das outras está certa.

Anthony Accioly disse...

Olá Lucas. Obrigado por comentar. Também achei o exame mais difícil do que em 2010 (que teve uma das maiores médias da história do POSCOMP). Sobre a questão aparentemente incorreta, você chegou a abrir recurso no site (http://www.cops.uel.br/concursos/153_poscomp_2013/)? O prazo para recursos é até amanhã (02/10) as 17h

André Costa disse...

Lucas, por que você acha que a questão 14 está incorreta?

E como vocês foram na prova? Quantas questões acertaram?

Anthony Accioly disse...

André: Pela correção com o gabarito provisório consegui 39 pontos (acredito que seja uma boa nota dado que o exame esse ano me pareceu bem mais difícil do que em 2010). Prestei o POSCOMP com um colega que acertou 18 questões, e perguntei a um terceiro colega que acertou 23. E você? Galerinha que está acompanhando o blog, listem suas notas e de colegas para calcularmos uma média.

André Costa disse...

Eu consegui acertar 40 questões. Dois conhecidos acertaram 19 e 25 respectivamente.

Rafael Sales disse...

Acertei 23, entrei com recurso referente a questão 37. Acho que deve ser anulada

Renata Silva disse...

Curti muito a iniciativa de criar a planilha! Não sei se isso tá piorando ou melhorando meu estado de ansiedade! hehe
Contribuindo, fiz 29 pontos.

Anthony Accioly disse...

Olá galera. Rafael, por que você acha que a questão 37 está errada? Renata, não fique nervosa, pense que quem está encontrando a planilha está muito interessado no POSCOMP (ou seja, é um grupo que tende a tirar notas mais altas). Outra coisa, mesmo a planilha sendo anônima, o pessoal que tirou notas baixas tem certo receito de postar o resultado. Então muito provavelmente essa estimativa está alguns pontos acima da média real. Vocês vão prestar o processo seletivo de quais instituições?

Rafael Sales disse...

Na questão 37, ele pede o número cromático.. porém lendo um livro que fala sobre isso. O requisito para se ter o numero cromático, são as cores do nó. porém há de se ter um unico tipo de cor na questão. conforme esse site... http://www.educ.fc.ul.pt/icm/icm2001/icm33/numerocromatico.htm

Renata Silva disse...

Oi Anthony, eu também penso isso.. quem tirou nota mais baixa já perdeu o interesse e não tá participando da angústia conosco.
Eu me formei em Sistemas de Informação na UFSC e vou participar do processo seletivo lá mesmo.
Já que citaram aqui a questão 14, vocês não acham que a letra B estava correta?
ps: eu não estudei nenhuma matemática no meu curso, mas consegui fazer uns pontinhos pq ainda lembrava umas coisas do terceirão e o restante fui pela lógica. E com isso achei q a letra B da 14 estava correta.

Anthony Accioly disse...

Rafael, parece justo, tomara que anulem para ganharmos um pontinho extra (também não acertei a questão 37). Renata, meu spider-sense também me levou a chutar a letra B, mas parece que para ser linear no sentido matemático da coisa a equação tem que ser da forma y = ax (com b=0) (Wikipedia: Função Linear). Mas realmente não sei dizer se a alternativa A estava errada. Alguém concorda com o Lucas?

André Costa disse...

Eu acertei tanto as questões 14 como a 37. Na 14, não entendo o motivo de considerarem errada, visto que o domínio da função é o conjuntos dos inteiros e, como a função G(x) = |x|, consequentemente a imagem será os inteiros positivos. G(-5) = 5, G(-inf) = inf...

Lucas daniel monteiro dos santos disse...

Para a questão 14, basta ver que o domínio da função G é todo o conjunto dos inteiros, logo, o zero está presente, porém, G(0) = 0, e 0 não faz parte do conjunto dos inteiros positivos. A questão 37 acredito que está correta, não entendi o que o Rafel quis dizer com relação à: "porém há de se ter um único tipo de cor na questão".

Rafael Sales disse...

Lucas, com relação a questão 37. Não sei se estou errado, mas quando na questão pede o número cromatico do grafo. Todos os nós tem cor preta... Portanto, nao teria como distinguir o número exato para a resposta. Pesquisei no livro e no endereço que coloquei na postagem anterior, que o numero cromatico é definido pelas cores. Cheguei a mandar um recurso pra COPS, vamos ver... Gostaria que se alguem tivesse uma outra opiniao, que colocasse aqui. Obrigado

Filipe Costa disse...

Pelo que eu entendo de número cromático no grafo representado na prova, seria pintar a área sem que as áreas adjacentes tivessem a mesma cor. Ou seja, pensando no Brasil, Amazonas e Acre não podem ter a mesma cor, já que seriam vizinhos com cores iguais. Logo, a partir da figura, temos 4 áreas, a parte de cima seria "Amarelo", a parte de baixo poderia ser "Amarelo" também, pois não são adjacentes. As áreas laterais seriam "Azul" e "Vermelho", já que são adjacentes à área "Amarela" e são adjacentes entre si... logo, o número cromático mínimo é 3, pois com 3 cores conseguimos distinguir as áreas da figura, sem que as áreas adjacentes tenham a mesma cor... é isso mesmo?

Douglas Bernardes disse...

Isso ai Filipe. O raciocínio do Rafael não faz sentido (com todo o respeito), já que a intenção da questão é justamente essa: dado o grafo, qual a quantidade mínima de cores que precisamos utilizar para pintar os vértices de forma a não haver vértices adjacentes com a mesma cor. Quem tem que pintar o grafo é você, não o exercício.

Rafael Sales disse...

Gostei da explicação, Filipe e Douglas, assimilei o entendimento de vcs quanto a questão. justifica entao a "assimetria" que consta o grafo, sendo assim, poderemos delimitar as cores conforme vc disse Douglas. Obrigado

Anthony Accioly disse...

Pelos comentários da galera parece que somente o recurso da questão 14 poderá vingar. De qualquer maneira gostaria de agradecer a todos por contribuir com a planilha e discutir as questões do POSCOMP aqui no Blog. Estamos na torcida!

Kalyf Abdalla Buzar Lima disse...

Altamente ansioso... Me gusta bolsa de mestrado. Fiz 50 no Poscomp.

Anthony Accioly disse...

Kalyf, não sei em qual instituição você está querendo bolsa... Mas em média não há motivo para ansiedade, pelo menos no critério POSCOMP... 50 é uma excelente nota! Além do que, a quantidade de alunos dispostos a se dedicar integralmente ao curso por uma bolsa de R$1500,00 da CAPS ou CNPq não é tão grande assim (tem que querer mesmo hehehe). Se você tem boas cartas de recomendação, algum artigo publicado ou pelo menos IC não tem com o que se preocupar (comece a conversar com a galera dos laboratórios e grupos de pesquisa de áreas do seu interesse na instituição em que você almeja bolsa).

Guillermo Baldwin disse...

você acredita, com uma pontuação de 42 em POSCOMP e três cartas de recomendação, mas sem publicações podem se inscrever para uma bolsa de estudos em São Paulo?

Guillermo Baldwin disse...

Sou do Peru

Anthony Accioly disse...

Olá Guillermo. 42 é uma boa nota! O bom da minha terrinha - São Paulo – é que a cidade (e o estado em geral) possui uma grande oferta de programas de pós-graduação de excelente qualidade, desde os mais tradicionais até programas mais novos (eu estudei na USP Leste que tem um jovem e excelente programa de Sistemas de Informação).
Galerinha, vendo a atenção que essa planilha recebeu (Mais de quatro mil visitas desde segunda-feira, e gente que está monitorando a planilha dia e noite hehehe), penso que é importante esclarecer uma coisa... Apesar de não ser pós-graduado ou estar atualmente matriculado em nenhum programa, como alguém que respirou esse ambiente acadêmico desde criança, acho que posso aconselhar vocês com conhecimento de causa: Não fiquem tão preocupados com a nota do POSCOMP; enquanto o exame é de fato usado como critério para seleção de alunos e distribuição de bolsas, lembrem-se que o real interesse dos programas de pós-graduação é selecionar alunos talentosos para fazer pesquisa!
É o mesmo princípio do mercado de trabalho, queremos programadores que saibam (ou possam ser treinados rapidamente) para programar... Enquanto o POSCOMP é um exame tão bom quanto qualquer outro para testar conhecimento acumulado na área, o que realmente diferencia um bom candidato dos demais é sua experiência (ou ao menos seu potencial) na produção de pesquisa de qualidade. Dessa forma para quem está inseguro sobre a pós uma boa linha de ação é pleitear uma vaga como aluno especial / ouvinte na instituição desejada, fazer uma ou duas cadeiras da pós, conhecer os grupos de pesquisa e orientadores, participar de congressos e seminários e, quem sabe, até publicar alguma coisa. Essa é a melhor maneira de conhecer como o programa e a instituição funcionam, estabelecer vínculos, testar seu potencial, saber se você pode contribuir com a instituição e vice-versa. Além do mais, boa parte dos programas permite que você reaproveite as cadeiras cursadas como ouvinte, ou seja, você pode cursar um semestre mais “solto”, demonstrar seu desempenho para potenciais orientadores, ganhar experiência, refinar o que você gostaria de fazer como pesquisa, etc... Terminando a fase de adaptação é possível ingressar logo no segundo semestre e cursar sua pós no tempo estimado.

Adauto disse...

Vcs nao acham que o item 2 da questao 4 está errado? No numerador deve ser x e nao 2x, pq o 2 do numerador cancela com o 2 do 1/2 que aparece devido a derivaçao. O q vcs acham?

André Costa disse...

Anthony, o que é melhor visto na seleção: um aluno que fez iniciação científica (com bolsa) por um ano ou mais e não tem nenhuma publicação; ou um aluno que fez um projeto de pesquisa voluntariamente (sem registro ou certificado de iniciação científica) e conseguiu publicar um artigo em periódico internacional (qualis B2 ou superior)?

Unknown disse...

A 22 está errada também.. Alocação contígua não minimiza fragmentação de disco.. Muito pelo contrário, é uma de suas desvantagens..

Anthony Accioly disse...

André, boa noite. Ambos os perfis são desejáveis! O que é "mais desejável" depende da opinião da banca de seleção da instituição... É mais ou menos como o processo de concessão de empréstimos... Enquanto há claramente um perfil que nenhuma financeira quer (o aluno sem comprometimento, sem boas notas, sem iniciativa, sem experiência, sem noção do que quer fazer, incapaz de andar sozinho ou de atuar em um time, que claramente deseja pegar uma bolsa para ficar na maciota), as características do perfil "mais adequado" são definidas pela própria instituição conforme seus objetivos e necessidades... Os critérios, na maioria das vezes, não são tão diretos assim, então a melhor maneira de descobrir é tentar o processo seletivo da instituição e aguardar o resultado.

Viny Cesar disse...

A derivada parcial em relação a x da questão 4 está incorreta. Pedi recurso dela, espero que aceitem. Estou no fim do terceiro ano de Ciência da Computação pela UNIFESP. Acertei 41 questões.

Anthony Accioly disse...

Pessoal, agora que temos uma amostra mais significativa (~300 notas) criei um gráfico de distribuição. Está na segunda aba visível da planilha.

Viny Cesar disse...

Parabéns pela organização da planilha, Anthony! Ajuda bastante acompanhar a média não-oficial enquanto a média oficial não sai! Pretende tentar pós graduação em qual universidade? Estou sonhando com a UNICAMP, se minha nota e meu currículo permitirem! hahahah Mas ainda tenho que prestar o POSCOMP em 2014, já que só me formo ano que vem!

Anthony Accioly disse...

Viny, muitíssimo obrigado pelo apoio! Só não encane muito com os valores da planilha... Acredito que a média geral vá ficar abaixo da estimativa da planilha (talvez inclusive fora do intervalo de confiança). Esse ano eu prestei o exame sem ter um objetivo definido (em geral os programas aceitam o exame por dois anos). O programa de Computação da UNICAMP é excelente! Alguns dos melhores professores que conheci se formaram por lá. Tente conversar com professores de sua confiança que mantenham contato com professores lá do IC, assim você entende melhor a estrutura do programa e já começa a pensar sobre para quem você vai pedir cartas de recomendação... Já comece a pensar também na sua carta de apresentação e no plano de pesquisa. Veja esse link para obter mais informações sobre o processo seletivo do programa.

fabio barroso disse...

Não fui bem, fiz somente 34 questões. Embora, na minha opinião, a prova parecer mais fácil que dos anos anteriores.

Anthony Accioly disse...

Fábio, 34 vai com certeza ficar acima da média... O importante é trabalhar nas outras competências! Não desanime (minha impressão foi que esse ano a prova foi mais difícil do que em 2010)

André Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André Costa disse...

Quanto à resposta do Lucas referente à questão 14, ainda acho que está correta. Como o livro do IEZZI (Fund. Mat. Elementar, vol. 1) mostra:

o conjunto dos inteiros Z = {...,-3,-2,-1,0,1,2,3,...} pode ser dividido em três subconjuntos que são:

Z+ = {0, 1, 2, 3,...}, chamado conjunto dos inteiros não negativos, logo inteiros positivos (incluindo o zero);

Z- = {0,-1,-2,-3,...}, chamado conjunto dos inteiros não positivos, logo inteiros negativos (que também inclui o zero);

Z* = {...,-3,-2,-1,1,2,3,...}, chamado conjunto dos inteiros não nulos, ou seja, sem o ZERO.

André Costa disse...

Portanto, na minha opinião, a questão 14 não deve ser anulada e a alternativa correta desta questão é a letra A.

geomar disse...

André, acho que o problema da questão está no 0, a alternativa A nos mostra que a imagem é positiva porém o 0 é nulo, sendo assim, não é positivo e nem negativo.

André Costa disse...

Concordo com você que 0 não é nem positivo e nem negativo, porém acho que você não entendeu o que eu mencionei acima. Como está descrito na questão 14, a função G(x) = |x| é uma função com imagem nos inteiros positivos e, segundo IEZZI, inteiros positivos podem ser representados como Z+ = {0, 1, 2, 3, ...}. Logo, o ZERO está presente no conjunto dos inteiros positivos Z+ (e também nos inteiros negativos Z-). Zero só não está presente no conjunto Z*.

geomar disse...

Na verdade André, veja que no trecho de sua referência Z+ é "chamado conjunto dos inteiros não negativos",como 0 é nulo, então ele é considerado tanto "não positivo" como "não negativo" (pertencendo ao Z- e Z+). Na minha opinião os inteiros positivos são {1,2,3 ...}, sendo que o Z+ é constituído dos inteiros positivos e do '0' ( que concordamos que é não negativo e não positivo), formando assim, o conjunto dos inteiros "não negativos". Claro que essa questão é mais interpretação do termo, penso que para você os "não negativos" e os "positivos" são o mesmo conjunto e é nesse ponto que discordo... :D

André Costa disse...

Pode ser cara, na hora da prova, assim que vi inteiros positivos já imaginei Z+, foi meio que automático. Não tenho dúvidas que a letra A é a questão correta, mas só de causar ambiguidade e dependendo dos recursos, provavelmente será anulada. Faltou formalismo matemático por parte do autor de tal questão.

Vinicius Giacometti disse...

Parabéns pelo ranking! adicionei minha nota lá.
De fato, a questão 4 apresenta como gabarito uma derivada errada, como alguém aqui já comentou. Será anulada.

Anthony Accioly disse...

Vnicius, muito obrigado. Só acho que, pela forma como a média da amostra vem aumentando diariamente (já passou os 30 pontos), devemos estar ao menos uns 2 ou 3 pontos acima da média verdadeira hehehe. Infelizmente n fatores poluem a estimativa (interesse para encontrar a planilha, vergonha de postar notas "baixas", dados falsos e assim por diante). Estou curioso para receber os resultados oficiais :).

Anthony Accioly disse...

~400 entradas na planilha (entre ~3300 inscritos homologados). Galera, muito obrigado pela participação! Se alguém quiser se voluntariar para me ajudar a fazer backups regulares e limpar a planilha estou precisando de ajuda.

Douglas Bernardes disse...

Saiu o gabarito oficial. 3 anulações (4,14 e 26) e uma mudança de gabarito (22, E->D).
Boa sorte a todos!

Anthony Accioly disse...

Pessoal. Atualizei o post com o gabarito oficial. Como vocês foram?

Douglas Bernardes disse...

Ganhei 1 pt apenas (ganhei 2, mas perdi o da 22...). 36 agora. Tá razoável.

Anthony Accioly disse...

Douglas, mesma coisa aqui (2 ponto a mais e perdi um devido a questão 22 hehehe).
Galera, criei uma segunda planilha para facilitar a correção da prova conforme o gabarito oficial.

Rafael Sales disse...

Ganhei 3 pontos com as questoes anuladas.

Michelle disse...

Essa média não está muito alta?Achei essa prova mais difícil que os anos anteriores (2010,2011,2012). Em virtude do nível das questões da prova deste ano (cheio de questões do tipo "Somente I e II" ou "V-F-V-F-V") ter sido mais próximo da prova de 2008 e a média nesse ano não foi tão alta. Mas, cada caso é um caso. Ganhei 2 pontos com as questões anuladas. Bom, agora é esperar pra ver o resultado final. Boa sorte pessoal!

Viny Cesar disse...

Ganhei 2 pontos (ganhei 3 pontos das anuladas e perdi 1 ponto da questão 22). Agora estou com 43 pontos, vamos aguardar!

Daniel Lima disse...

Mesma situação do Viny. Ganhei 3 das anuladas e perdi 1 da 22)

Anthony Accioly disse...

@Michelle, definitivamente a média da amostra está alta (devido aos motivos mencionados nos comentários... Estamos trabalhando com uma amostra dos alunos mais interessados no resultado, e, dentre eles, ainda há o fator vergonha na hora de postar notas baixas... Finalmente, por mais que eu tente monitorar os resultados não tenho como eliminar notas falsas e repetidas). Se fosse chutar eu tiraria uns dois ou três pontos dessa média hehehe.

Filipe Costa disse...

Ganhei 3 pontos, 2 de anuladas e uma com a mudança do gabarito... acabei com 32. Devo ficar acima da média

André Costa disse...

Querem saber quão bem foram no Poscomp? Confiram esse link: http://www.estudarcomputacao.com/2013/10/poscomp-2013-prova-e-gabarito.html

William Lopes disse...

Fiquei com 30 no definitivo, ganhei 3 pontos e perdi 1 na questão 22.

Será que ficarei acima da média?

Valeu!

André Costa disse...

Pretendem tentar mestrado onde galera?

Anthony Accioly disse...

Pessoal, os resultados oficiais foram divulgados em http://www.cops.uel.br/concursos/153_poscomp_2013. Para minha surpresa a planilha ficou muito próxima da média oficial (o erro foi para baixo hehehe). Média oficial: 30.7 - Desvio Padrão: 8.2

Viny Cesar disse...

Muito feliz com o resultado! Além de ficar acima da média, as chances de considerarem algum dos meus acertos como chute é muito baixa, já que acertei 100% das muito fáceis, 100% das fáceis, 72% das intermediárias, 44% das difíceis e 20% das muito difíceis. Ano que vem vou prestar com todas as forças!

Postar um comentário